Por que você buscou o Viver Simples?



mulher sentada em postura de lótus
Mulher em meditação

Eram as dores na região lombar?

Eram as tristezas do isolamento social?

Era a busca por autoconhecimento?

Era pelo afeto intenso que você descobria nas práticas online?


E de repente...


(Ou aconteceu um dia após o outro?)


Lá estava você:

Com o corpo mais leve, mais flexível, encontrando seu equilíbrio, construindo sua vida exatamente da maneira linda que sempre desejou!


alunos praticando yoga em sala de aula
alunos presenciais, em época pré-isolamento social

Aqui, dia após dia, afirmamos que você não precisa produzir, criar, construir, competir e nem se destacar.


Nós não queremos maquiar a sua vida, nem distorcer a sua realidade.

Nós não queremos criar um cenário impossível de se viver.

Nem queremos te mostrar uma filosofia complicada.

Nós não somos uma comunidade hippie.

Nem monges isolados no Himalaia.

Muito menos uma religião.

Nós não te propomos dogmas.

Se você não pode vivenciar,

Se você não pode experimentar, não nos interessa.


Nós não queremos um corpo ideal.

Nem um público ideal.

(E o ideal, existe?)


A gente acredita que a nossa Comunidade (e nela, o Yoga e o Aurveda) não é para um grupo restrito de pessoas.

Aqui, a gente acredita que desequilibrar-se em uma postura é humano, mas tentar novamente é ser yogue. Que buscar uma alimentação e cuidados mais "de verdade", são aprendizagens humanas.

Aqui, a cereja do bolo não é a postura, mas a paz mental.


Professora Débora ajustando os alunos em uma prática online ao vivo.

Somos amigos, conhecidos, irmãos, vizinhos, professores, donas de casa, autônomos, advogados, médicos, estudantes, psicólogos, artistas...

Somos povo.

Somos gente.

Gente que erra e pede desculpa.

Gente que fica triste, que chora, mas também fica feliz e alegre, muito alegre!



Por si e pelo outro.

Somos eternos aprendizes.

Alguns já estão com a gente de longa data, outros acabam de chegar.