Gratidão



"Sejamos gratos às pessoas que nos proporcionam felicidade.

São elas os adoráveis jardineiros que nos fazem florir a alma."

S.Tomás de Aquino


Iniciamos nessa segunda, 21.02.2022, a 3a e última etapa de nossa 1ª Jornada de 21 de MeditAÇÃO_ VS, intensificando o hábito de parar, respirar, olhar pra dentro e observar.


Bem sabemos o quanto esse exercício regular pode ser penoso ou atraente para cada um de nós.

De forma semelhante, podemos afirmar que nem sempre o exercício será atraente o tempo todo e nem pesaroso, cotidianamente.

Estamos vivenciando que praticar meditação em muito se assemelha a prática de yoga (afinal, ambas pretendem nos levar ao mesmo ponto, não é mesmo?).


Um dia, em nossa prática pessoal ou coletiva de yoga, sob a orientação das professoras, realizamos ásanas e respiratórios e recebemos ajustes e realizamos cada etapa com todo equilíbrio e tranquilidade. Nesses dias, deixar a rotina ao lado de fora do espaço físico que elegemos para ser nosso shala, acessar o link de aula, ajustar a câmera e aguardar o início da aula ao vivo, parece ser o hábito mais fácil e prazeroso de vivenciar. Tanto assim, que nem nos imaginamos afastados do Yoga.


Em outros dias, praticar parece ser um exercício doloroso onde apegos e desejos, horários, rotinas, julgamentos e frustrações, parecem brotar em nosso interior. Tanto assim, que até podemos imaginar que a prática de yoga não é algo realmente para nós.


Nessa etapa, é comum encontrarmos pessoas que simplesmente cercam-se de justificativas e mágoas e aborrecimentos abandonando suas práticas.

E tudo bem também. Talvez porque essas justificativas e aborrecimentos não falem sobre o outro, mas sobre nós mesmos. E vermos quem somos, nesse tal de autoconhecimento pode ser uma habilidade por vezes bem dolorosa de adquirir.


Nessas ocasiões retomar ao significado da palavra Yoga pode abrir outras possibilidades para nós.

Yoga significa “união”.

Primeiramente essa união do corpo, da mente e do espírito.

Uma união onde podemos individualmente construir a certeza de que já temos em nós toda a profundidade e leveza e sabedoria para existirmos em paz, porque estamos descontruindo aquela falsa crença de que somos o corpo, o pensamento e os sentimentos com os quais nos identificamos.


Segundo, porque meio da prática de yoga, assim como a meditação, chegamos ao verdadeiro Ser, o Atman (em sânscrito), que permanece fora do poder das ondas de pensamento, na chamada não-mente ou mente neutra. Ele é livre, puro, iluminado. É a única felicidade imutável e verdadeira.


Seguindo o caminho do Yoga, através de suas práticas como exercícios de posturas físicas, canto dos mantras, meditação, estudos e desenvolvimento de virtudes, vamos serenando o ego, renovando e tranquilizando nossa mente, e desse modo, aos poucos a gente vai descobrindo inclusive o autodomínio.


Nessa etapa, talvez já sejamos mais capazes de agradecer.

Um agradecimento que vai além do que já adquirimos por meio da prática.

Um agradecimento àqueles e àquelas que nos deram as mãos, que apostaram em nós, que cederam seus tempos e recursos, que nos ajudaram a realizar e construir propósitos.


Em nossa Comunidade temos muito a agradecer!

Vocês sabem não sabem? Somos apenas nós duas, buscando, estudando, pesquisando, errando, aprendendo, compartilhando, acolhendo e produzindo. Distribuindo conteúdos e informações, também por meio de "dancinhas", imagens divertidas, cantorias, Listas de Transmissão, enfim, usamos os recursos disponíveis e disponibilizamos o que produzimos, muitas vezes gratuitamente e ao menor custo, para que todos e todas possam SER.


Porém somos capazes de perceber que não somos nós duas, apenas.

Todo dia chegam até nós adoráveis jardineiros, que fazem florir nossas almas e trabalhos.

A maioria é de pessoas com as quais nunca nos relacionamos presencialmente. E que, no entanto, nos incentivam por meio de contato no WhatsApp ou em nossas redes sociais, por exemplo.

Já é possível observar também um movimento daqueles que ingressam na Comunidade, mesmo sabendo que devido às suas rotinas, não poderão usufruir plenamente dos serviços que disponibilizamos; porém, afirmam que permanecem para que possamos proporcionar VS àqueles e àquelas que agora não teriam condições financeiras aderir ao VS!

Sim. Também estamos cercadas de amigos de longa data.

Esses também adoráveis jardineiros, inclusive auxiliando-nos em nossas podas que também necessitamos.

Quantas mensagens em vídeos, textos e imagens nos enviam.





Então, ao iniciarmos essa terceira e última semana da Jornada de meditação, que cada um receba nosso abraço de agradecimento por todo auxilio, crítica positiva e negativa, compartilhando nossas redes, esse blog, comentando e sugerindo caminhos, nos ensinando a arte de SERmos!


E como vocês nos ensinam: vem mais por aí!


Namastê












8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo